Polícia belga identifica imóveis usados por autores de atentados em Paris

Policiais belgas localizaram uma casa e dois apartamentos que foram usados de abrigo para os terroristas que atacaram a cidade de Paris. A busca confirma que Abdelhamid Abaaoud utilizou a casa antes da ação ocorrer.

O representante do governo, Eric Van Der Sylt disse que “os especialistas puderam reconhecer três premissas que foram utilizadas pelos homens que explodiram a cidade de Paris no último dia 13 de novembro”, disse em um comunicado feito na língua inglesa.

Impressões digitais do cabeça do ataque, Abaaoud, e de Bilal Hadfi, o terrorista que se explodiu em frente ao estádio de futebol Stade de France, foram encontradas em um apartamento localizado em Charleroi.

Em outro apartamento localizado em um condomínio no distrito de Bruxelas de Schaerbeek, foram descobertos diversos materiais utilizados para a fabricação de explosivos. Os policiais localizaram balança, vestígios de explosivos e modelos de coletes semelhantes aos utilizados no ataque á Paris.

Além das digitais de Abaaoud também foram encontrados traços do DNA de Salah Abdeslam. A promotoria informou que Bilal Hadfi e o homem apontado como cérebro dos atentados, Adelhamid Abaaud, moraram no apartamento de Charleroi.

Os três imóveis foram alugados com documentos falsos, mais de um mês, antes dos atentados, destacou a mesma fonte. Os dois apartamentos foram alugados no início do mês de setembro e a casa foi alugada no dia 5 de outubro. Os terroristas pagaram tudo em dinheiro direto para os proprietários.

Também foi encontrada uma BMW que foi alugada por Mohamed Bakkali, também circulou por vários dias, perto das residências alugadas pelos terroristas.

belgianpolice-585x390

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *